A hipocrisia instalada no ser militante

Já ouviram falar de hipocrisia?

(Aqui não comentarei sobre um livro físico.)

Minha vida até agora foi um livro. Nos últimos capítulos que vivi, aprendi algumas coisas relacionadas ao saber humano.

A lição que mais martiriza minha mente é a da hipocrisia. Através da self-leitura descobri esse defeito em mim e sua aceitação foi sofrida. A partir do momento em que percebi que meus atos não condiziam com o que eu dizia e incentivava, uma faca rasgou meu interior e deixou aquele sangue podre fluir; agora ele ainda escorre lentamente pelo meu corpo, deixando meu ser mais leve.

Só que, como vi esses dias em uma rede social: “aquilo que critico em você, corrijo em mim”.
Vi podridão em mim; corrigi. Agora, vejo podridão em vocês, que existia bem antes da minha percepção.

1-grzx2m2gprrugfbkh5rftg
Ilustração retirada de: medium.com/@kamyllalemos

Toda militância na internet corre riscos de ter hipócritas infiltrados; e às vezes percebo que são a maioria. Mulheres que querem o bem de mulheres e rebaixam outras em função da sexualidade, tiram a razão delas por ser de algum modo normativa (mas quem precisa de rótulos?). Mulheres que se dizem contribuir para fazer um mundo mais respeitável para suas fêmeas semelhantes, mas mesmo na internet ou fora dela exaltam homens babacas o suficiente para serem banidos do convívio feminino, não merecendo respeito algum. Pessoas que dizem amar fielmente alguém e jogam toda essa afirmação no lixo ao engrandecer sexualmente outras. Seres humanos que militam na esfera “interweb”, mas estão preocupados somente em aumentar o próprio ego (falaremos desse narciso infiltrado depois).

Sinceramente, não consigo mais me dizer militante de movimento algum vendo os exemplos de pessoas que os aderem. Feministas que só faltam tatuar o nome de misóginos em suas faces, LGBTs que insistem em afirmar que sabem mais sobre a sexualidade de alguém do que a própria pessoa (não seria hipocrisia impor que todos deveriam ter a mesma atração sexual que você, quando você sofre/sofreu isso de maneira pior e pede respeito e compreensão? Cadê o respeito e a compreensão com o lado bom desse lado heteronormativo aqui?). Pessoas que se ocupam em escrever a mesma coisa que outras, no Facebook por exemplo, visando ganhar comentários como “lacradorx!!“, “tombadorx!!”, (insira aqui mais adjetivos ‘sem gênero’ – mesmo que você leia qualquer palavra terminada em X como masculina e isso não funcione para absolutamente nada – que aumentam a imagem de alguém socialmente falido).

Como querem mudar o mundo se não conseguem ver o quão contraditórios e falsos são? Já estou fazendo a minha parte comigo. Espero que este texto seja um tapa na cara de vocês e os façam acordam para a realidade: estão enganando a si mesmos e assim não chegarão a lugar algum.

– Dlieri.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s